CONFIANÇA TRAZ VITÓRIA

CONFIANÇA TRAZ VITÓRIA

CONFIANÇA TRAZ VITÓRIA

“Vendo, pois, Joabe que estava preparada contra ele a batalha, tanto pela frente como pela retaguarda, escolheu dentre todos o que havia de melhor em Israel e os formou em linha contra os siros; e o resto do povo entregou a Abisai, seu irmão, e puseram-se em linha contra os filhos de Amom. Disse Joabe: Se os siros forem mais fortes do que eu, tu me virás em socorro; e, se os filhos de Amom forem mais fortes do que tu, eu irei ao teu socorro. Sê for-te, pois; pelejemos varonilmente pelo nosso povo e pelas cidades de nosso Deus; e faça o Senhor o que bem lhe parecer” – 1 Crônicas 19:10-13.

Os irmãos Joabe e Abisai venceram esta guerra contra dois reis por que CONFIARAM…

 

1.1 – ELES CONFIARAM NA SABEDORIA

• Eles tinham uma estratégia: Os mais hábeis iriam aonde a batalha seria pior; os demais protegeriam a retaguarda (atrás) e, para evitar o rompimento das linhas de defesa, um grupo socorreria o outro, se fosse preciso.
• Estratégia é prova da sabedoria. Eles confiavam na sabedoria.
“Não abandone a sabedoria, e ela o protegerá; ame-a, e ela cuidará de você” – Pv 4.6.

Peça a Deus sabedoria; esta é a única oração que Deus nunca diz não: “E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada” – Tiago 1:5.

 

1.2 – ELES CONFIARAM UM NO OUTRO

• Quando a Bíblia diz “Maldito o homem que confia no homem”, ela está condenando a confiança de Israel num rei ímpio (estude o contexto de Jeremias 17). Corretamente interpretada, esta frase seria mais ou menos assim: “Maldito o homem de Deus que confia num homem ímpio”.
• A confiança entre os irmãos é valorizada em várias partes da Bíblia, especialmente em II Coríntios 7.16, que diz: “Alegro-me porque, em tudo, posso confiar em vós”.
• Joabe e Abisai eram irmãos de confiança e confiavam um no outro, mantinham comunicação eficaz e o compromisso de se ajudarem mutuamente.

 

1.3 – ELES CONFIARAM EM SI MESMOS

• Joabe disse ao seu irmão: “Sê forte, pois; pelejemos varonilmente pelo nosso povo e pelas cidades de nosso Deus”, isto é, eles sabiam que eram fortes e que — até certo ponto — eram capazes de defender as suas famílias, o seu povo e as suas cidades.
• Especialmente quando nos sentimos fracos é que somos fortes: “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte” – 2 Coríntios 12.10.

 

1.4 – ELES CONFIARAM NA VONTADE DE DEUS

• Joabe falou: “E faça o Senhor o que bem lhe parecer”, isto é, “vamos à luta e seja lá o que Deus quiser”.
• Mas não falaram isso da boca pra fora, como muitas vezes ouvimos por aí, eles, de fato, confiaram suas vidas à vontade de Deus.

Autor: Pr Marcos da Luana

Share

Recent Sermons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *